Arquivos da categoria: Artigo

Tobias Healing the Blindness of His Father (Jacques Blanchard, data desconhecida)

Novos pais, herdeiros dos filhos

Luciene Godoy // Podemos dizer que os pirralhos estão metidos demais? Que não sabem de nada da vida? Que não têm respeito pelos mais velhos? Ou conseguiremos ver que eles funcionam de uma mesma perspectiva: estão cuidando de si, mostrando

Tobias Healing the Blindness of His Father (Jacques Blanchard, data desconhecida)

Novos pais, herdeiros dos filhos

Luciene Godoy // Podemos dizer que os pirralhos estão metidos demais? Que não sabem de nada da vida? Que não têm respeito pelos mais velhos? Ou conseguiremos ver que eles funcionam de uma mesma perspectiva: estão cuidando de si, mostrando

Boca sem corpo

Luciene Godoy Alguma possibilidade de existir uma boca sem corpo? Uma boca sem um corpo que a carregue, que a siga e que honre o que ela diz? Existe! E em uma quantidade assustadora. Você conhece uma frase muito utilizada

Boca sem corpo

Luciene Godoy Alguma possibilidade de existir uma boca sem corpo? Uma boca sem um corpo que a carregue, que a siga e que honre o que ela diz? Existe! E em uma quantidade assustadora. Você conhece uma frase muito utilizada

Cena do filme Cinquenta Tons de Cinza (2015)

50 tons de dor e prazer

Luciene Godoy Tem gente pensando que os tons de cinza se referem à cor das gravatas que o biliardário Christian usa para amarrar sua amada, garantindo um corpo à sua mercê durante o sexo, no filme Cinquenta Tons de Cinza.

Cena do filme Cinquenta Tons de Cinza (2015)

50 tons de dor e prazer

Luciene Godoy Tem gente pensando que os tons de cinza se referem à cor das gravatas que o biliardário Christian usa para amarrar sua amada, garantindo um corpo à sua mercê durante o sexo, no filme Cinquenta Tons de Cinza.

Ano Velho – valeu a pena?

Sempre falamos de ano novo no Ano Novo. Fazemos planos e promessas. Olhamos para a frente. Pode parecer retrocesso falar do Ano Velho, porém tem mais futuro nisso do que se possa pensar. Reparemos como o antigo aponta para o

Ano Velho – valeu a pena?

Sempre falamos de ano novo no Ano Novo. Fazemos planos e promessas. Olhamos para a frente. Pode parecer retrocesso falar do Ano Velho, porém tem mais futuro nisso do que se possa pensar. Reparemos como o antigo aponta para o

A inteligência do coração

Quem diria? Sempre chamamos o coração de sem juízo. Sem pé nem cabeça. Será que coração tem inteligência? Diante de uma situação de impasse, de um caminho nunca antes trilhado, sem marcações prévias, que não nos permite lançar mão da

A inteligência do coração

Quem diria? Sempre chamamos o coração de sem juízo. Sem pé nem cabeça. Será que coração tem inteligência? Diante de uma situação de impasse, de um caminho nunca antes trilhado, sem marcações prévias, que não nos permite lançar mão da

Tratado sobre a jabuticaba

Nós goianos temos uma relação muito particular com a jabuticaba. E por que não? Os japoneses têm a sua florada das cerejeiras e nós temos o nosso “tempo de jabuticaba”, que, a cada ano, esperamos com água na boca. Aí,

Tratado sobre a jabuticaba

Nós goianos temos uma relação muito particular com a jabuticaba. E por que não? Os japoneses têm a sua florada das cerejeiras e nós temos o nosso “tempo de jabuticaba”, que, a cada ano, esperamos com água na boca. Aí,

O que se faz na velhice?

O filme Um divã para dois, com Meryl Streep e Tommy Lee Jones nos conta uma história com final improvável. Uma vovó com cara de vovó que não se conformou em deixar de ser mulher. O filme poderia passar despercebido

O que se faz na velhice?

O filme Um divã para dois, com Meryl Streep e Tommy Lee Jones nos conta uma história com final improvável. Uma vovó com cara de vovó que não se conformou em deixar de ser mulher. O filme poderia passar despercebido