Posts Marcados: amor

O exercício do novo amor

Por Valéria Belém

Será que em algum momento nos últimos anos você conheceu alguém e, justamente porque tudo estava indo muito bem, sentiu um medo terrível de perder aquela felicidade toda? É nessa hora que começamos a boicotar os relacionamentos da pior forma.

O exercício do novo amor

Por Valéria Belém

Será que em algum momento nos últimos anos você conheceu alguém e, justamente porque tudo estava indo muito bem, sentiu um medo terrível de perder aquela felicidade toda? É nessa hora que começamos a boicotar os relacionamentos da pior forma.

Existe UM!

Por Valéria Belém

Atender às expectativas, que você mesmo plantou, das pessoas que nos cercam não é garantia de nada.

Existe UM!

Por Valéria Belém

Atender às expectativas, que você mesmo plantou, das pessoas que nos cercam não é garantia de nada.

Com que olhos você me vê?

Por Luciene Godoy
Apesar do descompasso do tempo, da posição e do parceiro, a primeira relação de amor é tudo o que possuímos para nos ajudar a mudar o que é necessário, para ser bem-sucedido neste mesmo/novo tipo de amor.

Destacado / Deixe um comentário

Com que olhos você me vê?

Por Luciene Godoy
Apesar do descompasso do tempo, da posição e do parceiro, a primeira relação de amor é tudo o que possuímos para nos ajudar a mudar o que é necessário, para ser bem-sucedido neste mesmo/novo tipo de amor.

Destacado / Deixe um comentário

“Eu te amo” pode ser ruim?

Por Valéria Belém

Existem caminhos que nos levam a um verdadeiro encontro com o outro por meio da linguagem.

“Eu te amo” pode ser ruim?

Por Valéria Belém

Existem caminhos que nos levam a um verdadeiro encontro com o outro por meio da linguagem.

Encontre a sua magia

Por Valéria Belém

A felicidade não é para os covardes, mas para aqueles que encontram em si a magia necessária para serem felizes.

Encontre a sua magia

Por Valéria Belém

A felicidade não é para os covardes, mas para aqueles que encontram em si a magia necessária para serem felizes.

Two Young Peasant Women (Camille Pissarro, 1891–92) - metmuseum.org

Como amaremos no futuro

Luciene Godoy // Como será a nossa forma de amar quando nossa identidade não for mais tão fortemente determinada pela identificação que fazemos ao outro, nos tornando parecidos ou o oposto do que vemos? Como amaremos se tivermos uma identidade

Destacado / Deixe um comentário
Two Young Peasant Women (Camille Pissarro, 1891–92) - metmuseum.org

Como amaremos no futuro

Luciene Godoy // Como será a nossa forma de amar quando nossa identidade não for mais tão fortemente determinada pela identificação que fazemos ao outro, nos tornando parecidos ou o oposto do que vemos? Como amaremos se tivermos uma identidade

Destacado / Deixe um comentário
Princely Couple (Artista desconhecido, obra datada de 1400–1405 e localizada no Irã) - http://metmuseum.org/

Amar & Desejar – quem já se tem

Luciene Godoy De que amor estamos falando? Do “amor-desejo” ou do “amor-amizade”? Do amor Eros, de Platão, para quem amar é desejar. Fácil de definir: se você deseja é porque você ama. No amor erótico é isso mesmo. Só se

Destacado / Um Comentário
Princely Couple (Artista desconhecido, obra datada de 1400–1405 e localizada no Irã) - http://metmuseum.org/

Amar & Desejar – quem já se tem

Luciene Godoy De que amor estamos falando? Do “amor-desejo” ou do “amor-amizade”? Do amor Eros, de Platão, para quem amar é desejar. Fácil de definir: se você deseja é porque você ama. No amor erótico é isso mesmo. Só se

Destacado / Um Comentário