Arquivos da categoria: Divã do Popular

Rolando Lero (Rogério Cardoso) em quadro da Escolinha do Professor Raimundo, da Rede Globo

Falar difícil, para que serve?

Luciene Godoy // “Fulano fala difícil”, quantas vezes já ouvi essa frase… Ao repeti-la neste momento, nem me passa pela cabeça assumir a posição de franco-atiradora, lançando um julgamento negativo, sem substância e repetido. Ao contrário, proponho a pergunta: para

Destacado / Um Comentário
Rolando Lero (Rogério Cardoso) em quadro da Escolinha do Professor Raimundo, da Rede Globo

Falar difícil, para que serve?

Luciene Godoy // “Fulano fala difícil”, quantas vezes já ouvi essa frase… Ao repeti-la neste momento, nem me passa pela cabeça assumir a posição de franco-atiradora, lançando um julgamento negativo, sem substância e repetido. Ao contrário, proponho a pergunta: para

Destacado / Um Comentário
Sunday Morning (Dox Thrash, 1935–43) - www.metmuseum.org

A angústia dos domingos

Luciene Godoy // Domingo é um dia meio triste para muita gente. Andei “pesquisando” entre amigos e analisantes e, mais uma vez, constatei: tem uma certa tristeza que paira na vida das pessoas no domingo. Nada muito grande, apenas tardes

Destacado / Deixe um comentário
Sunday Morning (Dox Thrash, 1935–43) - www.metmuseum.org

A angústia dos domingos

Luciene Godoy // Domingo é um dia meio triste para muita gente. Andei “pesquisando” entre amigos e analisantes e, mais uma vez, constatei: tem uma certa tristeza que paira na vida das pessoas no domingo. Nada muito grande, apenas tardes

Destacado / Deixe um comentário
A Discussion (Louis Moeller, ca. 1890–95) - www.metmuseum.org

Ter razão ou ser feliz?

Esta pergunta está no livro As Sete Vidas de Nelson Motta, atribuída por seu autor – o próprio – ao poeta Ferreira Gullar, que pergunta se o prazer de ter razão é maior que o de estar junto com a

Destacado / Um Comentário
A Discussion (Louis Moeller, ca. 1890–95) - www.metmuseum.org

Ter razão ou ser feliz?

Esta pergunta está no livro As Sete Vidas de Nelson Motta, atribuída por seu autor – o próprio – ao poeta Ferreira Gullar, que pergunta se o prazer de ter razão é maior que o de estar junto com a

Destacado / Um Comentário
Claude Monet (Bridge over a Pond of Water Lilies, 1899) - www.metmuseum.org

Mundo fixo e mundo fluxo

Luciene Godoy // Eu sou burro. Eu sou organizado. Eu sou medroso. Eu sou esquecido. Eu sou guloso. Eu sou inseguro. Todos têm suas definições de si mesmos. Haverá um tempo no futuro em que os seres humanos ficarão estupefatos,

Destacado / Deixe um comentário
Claude Monet (Bridge over a Pond of Water Lilies, 1899) - www.metmuseum.org

Mundo fixo e mundo fluxo

Luciene Godoy // Eu sou burro. Eu sou organizado. Eu sou medroso. Eu sou esquecido. Eu sou guloso. Eu sou inseguro. Todos têm suas definições de si mesmos. Haverá um tempo no futuro em que os seres humanos ficarão estupefatos,

Destacado / Deixe um comentário
Talking, from the series Customs of Women Today (Yamamoto Shoun, 1906-1909)

Eu sei o que é, mas não sei explicar

Luciene Godoy // Dias atrás, preparando uma aula do Seminário 20 de Lacan, me vi dizendo uma frase que certa época povoou minha infância em Caldas Novas. Uma de minhas amiguinhas saiu com a brincadeira de “dicionário”. À queima-roupa, éramos

Destacado / Deixe um comentário
Talking, from the series Customs of Women Today (Yamamoto Shoun, 1906-1909)

Eu sei o que é, mas não sei explicar

Luciene Godoy // Dias atrás, preparando uma aula do Seminário 20 de Lacan, me vi dizendo uma frase que certa época povoou minha infância em Caldas Novas. Uma de minhas amiguinhas saiu com a brincadeira de “dicionário”. À queima-roupa, éramos

Destacado / Deixe um comentário

O que é o amor?

Luciene Godoy // Lacan dizia que amar é querer fazer “Um”, tentar a partir de dois fazer um. Quanto a isso, ele não deixa a menor dúvida no seu Seminário 20, em que afirma: “Nós dois somos um só. Todo

Destacado / Deixe um comentário

O que é o amor?

Luciene Godoy // Lacan dizia que amar é querer fazer “Um”, tentar a partir de dois fazer um. Quanto a isso, ele não deixa a menor dúvida no seu Seminário 20, em que afirma: “Nós dois somos um só. Todo

Destacado / Deixe um comentário
In the Studio (Alfred Stevens, 1888)

Às mestras, com carinho

Luciene Godoy // “O homem é produto do meio.” Frase bastante conhecida e aceita. Já “no princípio era o Outro”, nem tanto. Mas é assim que a psicanálise nos permite definir nossa relação com o mundo. Somos produto dos nossos

Destacado / Deixe um comentário
In the Studio (Alfred Stevens, 1888)

Às mestras, com carinho

Luciene Godoy // “O homem é produto do meio.” Frase bastante conhecida e aceita. Já “no princípio era o Outro”, nem tanto. Mas é assim que a psicanálise nos permite definir nossa relação com o mundo. Somos produto dos nossos

Destacado / Deixe um comentário