Arquivos da categoria: Parceria Luciene-Valéria

Onde está o seu descanso?

Por Luciene Godoy

Onde podemos descansar? Sabia que um bom travesseiro de descanso são os nossos pensamentos? As interpretações que fazemos de nós e do que nos acontece podem ser afagos ou espinhos para nossa alma.

Onde está o seu descanso?

Por Luciene Godoy

Onde podemos descansar? Sabia que um bom travesseiro de descanso são os nossos pensamentos? As interpretações que fazemos de nós e do que nos acontece podem ser afagos ou espinhos para nossa alma.

Por que a gente não se entende

Por Luciene Godoy e Valéria Belém

Nem sempre a gente entende a língua que o outro fala porque está tudo lá, na cabeça dele. Então, somos os felizes proprietários de milhões de palavras que só fazem sentido para nós mesmos, uma linguagem própria e intransferível.

Por que a gente não se entende

Por Luciene Godoy e Valéria Belém

Nem sempre a gente entende a língua que o outro fala porque está tudo lá, na cabeça dele. Então, somos os felizes proprietários de milhões de palavras que só fazem sentido para nós mesmos, uma linguagem própria e intransferível.

Convite à ciênçarte

Por Luciene Godoy

Estamos sempre “na melhor escolha” das nossas vidas. O que faz sofrer é a cegueira e a percepção que veio conosco de TerraUm, o mundo que habitamos no século 20, no qual o objetivo era viver para ser aceito.

Convite à ciênçarte

Por Luciene Godoy

Estamos sempre “na melhor escolha” das nossas vidas. O que faz sofrer é a cegueira e a percepção que veio conosco de TerraUm, o mundo que habitamos no século 20, no qual o objetivo era viver para ser aceito.

Com que olhos você me vê?

Por Luciene Godoy
Apesar do descompasso do tempo, da posição e do parceiro, a primeira relação de amor é tudo o que possuímos para nos ajudar a mudar o que é necessário, para ser bem-sucedido neste mesmo/novo tipo de amor.

Destacado / Deixe um comentário

Com que olhos você me vê?

Por Luciene Godoy
Apesar do descompasso do tempo, da posição e do parceiro, a primeira relação de amor é tudo o que possuímos para nos ajudar a mudar o que é necessário, para ser bem-sucedido neste mesmo/novo tipo de amor.

Destacado / Deixe um comentário

Quantos corpos nós temos?

Por Luciene Godoy

Ao deixarmos de parasitar o corpo do outro materialmente no útero, na imagem do outro e no simbólico, abrimos acesso para, finalmente, ter um corpo para chamarmos de nosso.

Quantos corpos nós temos?

Por Luciene Godoy

Ao deixarmos de parasitar o corpo do outro materialmente no útero, na imagem do outro e no simbólico, abrimos acesso para, finalmente, ter um corpo para chamarmos de nosso.