Uma sociedade de mulheres!

Luciene Godoy

Uma Sociedade de Mulheres!!

A família – Tarsila do Amaral

Aviso aos navegantes: nós já nos encontramos em plena sociedade de mulheres! Esta é a surpreendente conclusão a que chegou o sociólogo francês Alain Touraine em seu livro “Um Novo Paradigma para Compreender o Mundo de Hoje”.

Mas, espera aí antes de chegarmos a conclusões apressadas! Ele não está, com certeza, falando da guerra dos sexos e apresentando o novo vencedor da disputa. Longe disso, e essa é a boa notícia.

Temos, pela primeira vez na história do Brasil, uma mulher presidente e mais outras e outras em posições de importância. Não nos esqueçamos, no entanto, que vivemos ainda numa sociedade patriarcal, falocêntrica e androcêntrica.

Então vamos virar uma sociedade matriarcal?

Não é bem isso. A lógica funciona da seguinte maneira: numa sociedade patriarcal o gênero de menor valor é o feminino. Não é preconceito não, é assim mesmo por definição. O que Touraine antevê é que, em nosso momento histórico estão sendo criadas as condições para que os desvalorizados (mulheres, gays, grupos minoritários, etnias etc) sejam os poderosos do futuro. Os que, de saída, não tiveram privilégios, são os que possuem maior motivação de luta para mudar o seu destino.

Será uma sociedade de guerreiros e não de herdeiros!

Guerreiros, que por saírem de uma condição de desvantagem, têm agora, num mundo onde o poder está se individualizando, onde a capacidade de cada um vai contar cada vez mais, as condições para fazer valer o respeito e o reconhecimento ao seu valor.

É como se deu no mundo feudal da idade média em que os burgueses –comerciantes e artesãos – que pelo seu trabalho iam ganhando mais e mais importância até ultrapassarem a nobreza em seu privilégio que nada construía.

O homem, o princípio masculino, vem vigorando pelos últimos séculos e por isso eles foram se acostumando com o privilégio, abandonando o espírito de luta e crescimento, pois a luta estava ganha, o mundo era seu para ser usufruído e todas as riquezas, incluído as mulheres, esposas ou amantes, eram suas.

De objeto de amor e desejo dos homens as mulheres passam agora a donas de seu destino, aquelas que, como qualquer ser humano, querem ser respeitadas e valorizadas. Respeitadas i-n-d-i-v-i-d-u-a-l-m-e-n-t-e, não como parte de um homem.

Os que acham que já têm, se acomodarão e os que querem mais serão os senhores do novo mundo, sejam homens ou mulheres (já que falo aqui muito mais de uma posição de que do sexo biológico).

Não. Não será uma sociedade de mulheres, mas uma sociedade de guerreiros!!!

Artigo originalmente publicado no jornal O Popular no dia 27 de janeiro de 2011.

Anúncios

Um Comentário

  1. Andreia

    Luciene, maravilhoso o artigo. A cada vez que leio eentendo mais e melhor. Muito obrigada, seus artigos estão abrindo minha visão e certamente a de muita gente.
    Muitos beijos,
    Andreia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: