É impossível ser só

Luciene Godoy

Tem tanta gente dizendo que se sente só e vazia, e eu aqui dizendo que é impossível ser só!

Vamos desfazer a confusão?

Pois então, repito em alto e bom som: para o ser humano é impossível ser sozinho!

Mesmo porque somos dois… e há quem diga que somos muitos!

É estranho, mas é isso mesmo, somos dois, tanto que conversamos com nós mesmos o tempo todo: “Nossa!!! Hoje ainda não tomei água” ou: “Preciso terminar esse trabalho logo, etc… etc…”. Alguém dentro de nós diz para um outro alguém essas pequenas obviedades como se a conversa fosse com outro ser ali, de fora, do meu lado. Porém, é um outro interno.

Esse outro interno é formado pela internalização daqueles que conviveram com a criança e dela cuidaram que vão se transformar, ao longo do processo de desenvolvimento psíquico, no que chamamos de supereu, um eu acima do eu, um outro eu.

A questão é que esse “outro eu” acusa, cobra e desqualifica – é o que por definição é o supereu. Ele jamais aprova. Está sempre cobrando perfeição, apontando as falhas. Ele é o resultado da exacerbação da função exercida pelo adulto na vida da criança de disciplinar para que ela possa entrar na cultura (falar uma língua, se comportar socialmente, etc).

Isso se chama companhia ruim, desagradável, destrutiva e não solidão!

Podemos tentar fugir dela telefonando correndo para alguém para abafar a tal voz impiedosa. Podemos ir fazer compras, ligar a televisão o tempo todo, beber para esquecer ou outras coisinhas do gênero.

O pior é que não temos só o supereu. Temos também o tal do inconsciente que é a soma de tudo o que vimos, ouvimos e vivemos na infância, que recalcamos, mas que se tornam o nosso modo de vida… vida interior. Portanto, outros personagens e fatos a nos perturbar a paz. É o inferno interno!!

É por isso que digo: sós nós não somos!

Aliás, pode ser exatamente esse o problema –  temos presenças ruins por demais dentro de nós, tanto que muitas vezes desejamos tirar férias de nós mesmos, férias que nos tirariam desse inferno para o paraíso!

É… já que não dá para ser só, bom mesmo é estar bem acompanhado. Por si mesmo, é claro!

O poeta diz: “É impossível ser feliz sozinho!”

Já eu, digo: “É impossível ser feliz em má companhia (interna), já que dela não se pode fugir.

Então, quanto a isso ficamos esclarecidos. Podemos estar em boa ou má companhia. Estarmos sós é simplesmente impossível!


Artigo originalmente publicado no jornal O Popular, em 21 de outubro de 2010.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: